sábado, 8 de novembro de 2008

Miniaturas: Bizarre by Fernando Pinto




















O que é que muitos modelos da Altaya, IXO,Spark, Vitesse, Bizarre,…tem em comum? A verdade é que tem a “mão” de um português. Mas comecemos pelo inicio.Nos celebres anos após revolução de 1974 , eu andava num liceu do Porto e um dos colegas tinha a mesma paixão por miniaturas de automóveis mas com uma capacidade fora de normal de construir um Porsche 911 Turbo Martini a partir da chapa retirada de um tubo de pastas de dentes , um Chaparral em madeira ou outra miniatura feita em papel. O seu nome é Fernando Pinto!
Não se limitava a construir do nada mas também alterar o que achava errado nas miniaturas à venda no mercado ou pegar nessa base para chegar a outros modelos como o BMW Calder através da base da Solido.Perdemos o contacto mas sei que foi criando miniaturas únicas com o seu Fernando Pinto Project como um celebre Rondeau Le Mans na escala 1/43 composto por mais de 300 peças. Após o sucesso da Luso Toys alguns empresários decidem investir nesta área e criam a Vitesse e naturalmente o seu nome foi logo falado para maquetista da empresa. Nasce assim o Lancia Martini 037 rallye (que brevemente apresentarei aqui) e um Opel Manta 400 com um enorme exito que lança a marca no nosso país e alem fronteiras. É também ele que desenha o primeiro catalogo da marca (naquela altura não havia fotos dos futuros modelos mas sim desenhos). A tropa obriga-o a parar a sua colaboração com a Vitesse durante dois anos mas quando regressa a produção tinha sido transferida para China onde passa a ir regularmente para supervisionar a elaboração de novos modelos e o seu fabrico. A Vitesse entretanto pára mas mantém colaborações com a IXO e a Altaya.Acaba por sair juntamente com outro colega francês e cria a Bizarre onde se dedica a lançar os modelos mais “bizarros” da competição automóvel e que as outras marcas não quiseram fabricar. A Bizzare é conhecida e reconhecida pelos especialista mas não deixa de ter colaborações com outros fabricantes como a Spark do seu antigo colega francês.
Foi através de uma news letter da Minichamps que é representante da Bizarre que vim a descobrir à pouco tempo o nome do Fernando Pinto e através de e-mail contactá-lo e visitá-lo em sua casa 34 anos depois…
A sua vida profissional obriga que reparta o seu tempo entre V.N.Gaia com a familia ou Macau para estar perto da fábrica na China. Em Gaia pretende um dia criar um museu de miniaturas suas e de colecção bem como uma vasta biblioteca ( ver fotos) com milhares de revistas e livros da especialidade. Nas fotos que tirei na sua residência em Gaia é possível ver inúmeros moldes que originaram várias miniaturas que temos nas nossas colecções como o Bugati 57 C das 24 Horas de Le Mans de 1939 da Altaya( ver foto). Como será fácil de entender a vasta colecção de miniaturas da Matchbox, Spark e a sua Bizarre estão ainda dentro de armários ou no chão de várias salas de uma casa que um dia será o tal museu.As revistas e livros que recebe semanalmente são analisados para se catalogar e scanizar as fotos sendo toda a informação processada informaticamente podendo assim saber onde procurar toda a informação disponível sobre determinada viatura.
O cuidado no detalhe é a sua marca e Portugal tem em Fernando Pinto um excelente exemplo de um profissional que vingou além fronteiras.

8 comentários:

Peter J disse...

Os portugueses mais uma vez no topo...
Pena que as marcas portuguesas não consigam vingar, o que seria pra nós bem melhor em termos de preço e variedade!
O Museu de Miniaturas seria muito interessante!

JB disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JB disse...

Os meus parabens a esse senhor pelo seu trabalho
Era realmente uma boa ideia esse museu.
Pena que não haja mais marcas portuguesas alem da Poliguri mas essa é de 1:60.

JB

José António disse...

Excelente! Bela "reportagem" sobre alguém que está ligado directamente ao mundo das miniaturas.
Obrigado por partilhar connosco esse relacionamento.

Diomar disse...

Amigo, você saberia dizer se esse modelo Peugeot da coleção do Fernando Pinto é um Peugeot 405 T16 da Poliguri? Veja a foto dele, detalhamento da sua foto: http://i496.photobucket.com/albums/rr330/majorettekiko/QUALAFABRICANTEDESTEPEUGEOT405.jpg
Grato.

rui carvalheira disse...

Caríssimo senhor Fernando Pinto.
Para quando uma edição do MAZDA RX3 Coupe do CARLOS TORRES, que tanto se procura por essa mundo fora?
rmscarvalheira@gmail.com

Arildo Oliveira disse...

OLÁ FERNANDO ! HÁ QUANTO TEMPO... TIVE A HONRA DE DESFRUTAR DO SEU TALENTO, POR OCASIÃO EM QUE ESTIVE EM PORTUGAL TRABALHANDO COM MÚSICA, E TENDO O SR, BERNARD PEREZ E SUA ESPOSA ANNE MARY COMO AMIGOA E APRECIADORES DA BOA MÚSICA BRASILEIRA, ACABEI COMO FREE LANCER NA VITESS. QUANTA SAUDADES MEU NOBRE. DESEJO TODO O SUSCESSO DO MUNDO PA TÍ. RECEBA UM FORTE ABRAÇO DO AMIGO ARILDO OLIVEIRA.

RUI disse...

Tendo lido acidentalmente um comentário feito por JB em que lamenta "...que não haja mais marcas portuguesas alem da Poliguri mas essa é de 1:60..." e embora seja já datado o comentário, não posso deixar de corrigir tal afirmação, pois não vi nenhum comentário nesse sentido, por esse motivo informo que de facto existe quase a completar 30 anos de actividade em Portugal (em Espinho, mais concretamente) uma marca bastante conhecida, a "Troféu".