quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Le Mans: Alfa-Romeo 33/2 (nº39) 1968






A equipa Alfa

A traseira

A miniatura da Norev

Durante dezassete anos, a Alfa Romeo, cujo nome se confunde amiúde com a história da competição automóvel, não inscreveu os seus carros oficialmente nas 24 Horas de Le Mans. Lançado em 1967, o Tipo 33 teve de esperar pela sua evolução 33/2 para brilhar no circuito de La Sarthe.

Um exemplar em Exposição

A Autodelta viu-se na obrigação de rever o seu carro com vista à temporada de 1968 e foi assim que o T 33/2 fez a sua entrada no escalão dos grandes , à altura dos Alpine A 220, Matra MS 620 ou Porsche 908. Dotado de um chassis composto por três tubos de grande secção ligados em forma de U e com a função de depósito de combustível, os 33/2 possuíam um motor que agradaria decerto a todos os amantes de mecânica. Este V8, concebido pelos Engenheiros Orazio Satta Puglia e Giuseppe Busso permitia um regime máximo de 9600 rpm- que era um encanto para os me lómanos. A este propósito, devemos lembrar que a Alfa Romeo sempre concebeu motores com uma "música" incomparável . Inteiramente elaborado em liga de alumínio, dotado de duas árvores de cames duplas à cabeça com 4 válvulas por cilindro, conseguia desenvolver 270 cv. Com um peso total de 700 kg, a relação peso/potência era bastante competitiva para aquela época.

Em Le Mans, a Autodelta apresentou-se com quatro 33/2 e apenas o de Baghetti/Vaccarella (nº41) foi obrigado a abandonar de madrugada por causa de um problema de alimentação. Com uma regularidade exemplar, os outros três correram tão bem que, quanto mais avançava a corrida, mais próxima parecia a oportunidade de um lugar no pódio. Com a Ferrari ausente, o duelo anunciado Porsche 907 e 908 contra o Ford GT 40 poderia ser muito bem arbitrado pelos outsiders Alfa Romeo 33/2! E as hipóteses aumentaram quando um dilúvio se abateu sobre La Sarthe durante a noite, já que os italianos se mostravam bastante ágeis nestas condições.

O nº38 chegou a dar-se ao luxo de passar à frente do Matra de Servoz-Gavin/Pescarolo durante a noite, mas voltou a ser apanhado pela manhã por uma equipa francesa decidida, apoiada por um público completamente dedicado à causa. Infelizmente para o 630 de motor V12, um furo a alta velocidade na recta de Hunaudières pôs um fim à sua fantástica aventura. Mesmo a ritmo endiabrado, o 33/2 de Galli/Giunti (nº39) na poderam contra a escalada do poderoso 908 de Stommelen/Neerpasch. No final, os três Alfa Romeo inscritos oficialmente terminaram no quarto, quinto e sexto lugares da geral, mas monopolizaram o pódio da sua categoria (Texto Altaya).
As miniaturas aqui exposta são na escala 1/43 e são dos fabricantes Norev e Ixo Models (Altaya). Embora a miniatura da Norev tenha sofrido várias alterações é notória a diferença de pormenor entre ambas as miniaturas sendo a da Ixo um belíssimo exemplar.

Para que se possa conhecer melhor o modelo original , inserimos este pequeno filme sobre Le Mans de 1968 onde é possível ver o Alfa Romeo e outros carros que participaram nesta prova que foi ganha pelo Ford GT 40.









Sem comentários: