domingo, 28 de junho de 2009

7º Giro d´ Itália : Fiat Ritmo Abarth(nº292)








O Ritmo é um hatch médio da Fiat, antecessor do Tipo, que não chegou a ser vendido no Brasil. O carro foi desenhado pelo Estúdio Bertone e trazia várias inovações para a sua época, como pára-choque de plástico, maçanetas embutidas, entradas de ar dianteiras quase que inexistentes e três e cinco portas, inéditas para o segmento. O Ritmo se tornaria o primeiro carro da marca a ter o motor transversal.
Foi lançado em 1978, com bastante elementos do Fiat 128, para concorrer com os que já estavam no mercado com relativo sucesso, da quais, Wolkswagem Golf, Volkswagem Polo, Opel Kadett, todos de 1975 e Ford Fiesta, de 1976.
Pelo carro ser produzido quase que totalmente por rôbos, o que reduziu bastante seu custo de produção, seu acabamento e durabilidade ficou prejudicado. Aponta-se como provável razão para a Fiat ter abandonado o mercado estadunidense, este fato.(texto Wilkipédia).
A miniatura é da Burago na escala 1/18.

sábado, 27 de junho de 2009

Ferrari F 50 (1995-1997)






O F50 é um modelo superesportivo da Ferrari que foi apresentado em 1995 para celebrar o quinquagésimo aniversário da companhia. O carro é um conversível de 2 portas com um motor aspirado de 4.7L V12 com 60 válvulas (3 de admissão e 2 de exaustão por cilindro).
Foram fabricados apenas 349 carros, um a menos do que a Ferrari estimava que podia vender. Isso porque, segundo Antonio Ghini (diretor de comunicação da Ferrari), "Ferraris são carros culturais, um monumento. Elas devem ser difíceis de encontrar, então iremos produzir um carro a menos que o mercado". O último F50 foi produzido em Maranello na Itália em julho de 1997. (texto Wilkipedia)

A miniatura é da italiana Burago na escala 1/18 com excelentes pormenores.

Le Mans : Porsche 917 LH Martini (nº21) 1971



















Este Porsche muito especial com a decoração Martini correu com Elford/Larrousse abandonado à quinta hora quando estava em terceiro lugar pois o seu motor não aguentou o esforço.
A miniatura em resina é da francesa Provance Moulage na escala 1/43.

McLaren F1 (1993-1998)

Em 1989 a McLaren fundou a marca McLaren Cars. O Objetivo principal da nova marca era fazer um super esportivo avançado que proporcione algo único ao motorista. Então Gordon Murray começa a criar este carro. No inicio, Gordon disse as especificações do carro. Para começar seu desenho, foram feitos vários testes em túnel de vento para ver qual forma teria melhor desempenho aerodinâmico. Também foram testados a posição e o tamanho do radiador, admissão, pressão aerodinâmica positiva, refrigeração dos freios e etc. Depois disso, Gordon decidiu desenhar o carro.


Foram fabricadas só 100 unidades.


Uma caracteristica deste carro é que o Mclaren ao contrario dos dois bancos que costumavam ter os carros "desta categoria", o Mclaren f1 tinha 3 bancos onde o condutor ficava no meio e os 2 passageiros ao lado, e ainda tinham bagagem, e ainda o condutor pode abrir as portas sem sair do banco, porem a entrada no carro é um pouco complicada.



Gordon Murray, queria que o motor tivesse 600mm de comprimento com (todos os equipamentos montados), que não fosse turbinado, ou seja aspirado, pesar até 240kg e que produzisse mais de 550cv. De três empresas a BMW foi escolhida, fazendo este incrível motor.



O McLaren F1 é um super esportivo construído de 1993 até 1998. Detêm o título de veículo de rua mais rápido do mundo, até 2005 quando seu recorde foi batido pelo sueco Koenigsegg CCR com 395 km/h, e no mesmo ano o CCR foi batido pelo francês Bugatti Veyron com 407,5 km/h, e o americano SSC Ultimate Aero TT em 2007 com 413 km/h. (Texto Wilkipedia).

A miniatura é da Maisto na escala 1/18.

Le Mans : Ligier JS3 (nº24) 1971


O JS3 na recta da meta



O interior do cockpit

A traseira


O pormenor da localização da publicidade


Reparem que nº24 no lado direito (com fundo branco) é diferente do esquerdo


A miniatura e os decalques





O modelo JS3 apareceu pela primeira vez na qualificação das 24 horas de Le Mans em 17/18 de Abril de 1971 (ver miniatura) . Guy Ligier ficou em 2º lugar com o tempo de 3 horas e 36 minutos conseguindo assim estar presente na corrida em Junho.

Uma semana mais tarde vence a prova dos 1000 km de Montlhéry.

Nas 24 horas de Le Mans de 1971 , Guy Ligier partilha a condução com Patrick Depailler e corre tudo muito bem até aparecerem problemas de suspensão. A seguir foi necessário recontruir a caixa , o que durou 4 horas. Terminaram a prova mas fora da classificação.

As miniaturas são da Solido na escala 1/43.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Le Mans : Chaparral 2 D (nº9) 1966


As 24 Horas de Le Mans de 1966 prometiam ser mais uma edição do duelo entre Ferraris e Ford GT40, tal como havia sido nas edições anteriores. Ambos os construtores buscaram os melhores pilotos disponíveis para este duelo.

Haviam vários carros de marcas estreantes nessa prova. O que mais chamava a atenção era um modelo americano de côr branca, o Chaparral, projetado pelo texano Jim Hall. O modelo Chaparral vinha das corridas de carros desportivos da América do Norte, a Can-Am Series. Lá o modelo 2D experimentou em sua carenagem algo inusitado: Asas de avião invertidas, segundo Jim Hall, para dar maior estabilidade ao carro nas curvas.
Porém em Le Mans o 2D não compareceu com essas asas invertidas. Os pilotos foram P.Hill e Jo Bonnier.


A fábrica de foguetes francesa, Matra, aparece pela primeira vez com um carro de competição. Um chassi Matra, protótipo, com motor BRM usado atualmente na F-1 por equipes particulares. Outra marca estreante era a italiana Serenissima. Utilizando um velho motor do ATS F-1, projeto fracassado de antigos dissidentes da Ferrari em 1963, a Serenissima lançava seu protótipo em Le Mans.

A Porsche sempre é uma fábrica que comparece com peso em Le Mans para ganhar em categorias menores. O modelo era o GT 906, uma evolução do 904 usado no ano passado.
Outra equipe que sempre comparece em Le Mans é a North American Racing Team, subsidiária americana da Ferrari. Utilizando versões mais antigas dos carros-esporte da Ferrari.
Os carros mais fracos do grid são a Alpine-Renault e a Alfa Romeo Giulia. AVárias estrelas, muitas marcas, muita competição, as 24 Horas de Le Mans apresentaram várias surpresas no decorrer da "mais longa das noites".

Assim parecia que tudo estaria a favor da Ford GT, grande rival da Ferrari, mas eis que uma surpresa estaria deixando todos surpreendidos em Le Mans: O Chaparral, carro estreante em provas internacionais, liderava a corrida desde as primeiras voltas. E assim se seguiu por toda a noite. Chaparral na frente com Rain/Amorim, Ford GT bem atrás com Barbosa/Pasquallini. Nem mesmo um carro ultra-potente como o Ford GT conseguia alcançar o Chaparral nas longas retas do circuito. A agilidade do carro de Jim Hall foi mais importante.

O Chaparral que tinha vencido em Nurburgring vai acabar estupidamente devido a problemas de bateria. Revolucionários para a sua época, os Chaparral acumularam vitórias do outro lado Atlantico. Mas no Velho Continente quase nada correu bem, apesar das cronometragens paricularmente incisivas.
O Chaparral vai trazer uma novidade em Le Mans: a caixa de velocidades automática. Nos treinos de Le Mans, o Chaparral de Hill/Bonnier rodava 20 segundos mais rápido que o Porsche 906 de Stommele/Klass (nº58).

A miniatura de grande qualidade é da Altaya na escala 1/43.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Le Mans : Ford GT 40 (nº6) 1969 (parte 2)


O lado esquerdo do carro

O lado direito do carro

O Gt 40 de Ickx perseguido pelo Porsche no final da prova



Reparem que a decoração não está totalmente correcta


Esta miniatura já tinha aqui aparecido proveniente de outra colecção da Altaya. O fabricante é o mesmo mas só esta apresenta a decoração correcta do vencedor de 1966.